Estamos em Praga!

Chegamos em Praga, pessoal!

Praga

 

 

 

 

Pegamos vocês! Rá! hehehe

A piadinha é do Larusso, mas já que ninguem posta mais aqui, eu estou postando! E o trocadilho é verídico, realmente estamos em Praga! :D

A cidade é uma coisinha maifofa da vida! É gelada. Cinza. Medieval. Apesar dessas breves características não tão divertidas, o pov aqui é contagiante! Bom não é aquela coisa Brasil, mas são alegres, falam muito alto, riem mais alto ainda e estão sempre em bandos às gargalhadas.

A história da cidade e informações mais históricas / turísticas eu deixo pro Dani complementar depois e por enquanto vou enxer linguiça com algumas fotinhos tiradas entre ontem e hoje! Infelizmente ainda não passamos as fotos da máquina do Dani com as super-cores, mas fiquem com as minhas de uma cybershot bem mixuruquinha perto da profissa dele! ;)

Beijos pra vocês!

 

A primeira sobrevivente

Enfim, depois de litros de lágrimas escorridas da manteiga derretida aqui, da crise existêncial aguda de solidão plena, eu afirmo ao povo com todas as letras: Eu cheguei.

Cheguei em Doha, e cheguei em Barcelona, enfim, cheguei.

Vim numa nave espacial da Qatar Airways e o que tenho a dizer sobre o avião é que ele é simplesmente  indizível. É enorme, é luxuoso, é lindo  – tanto que nem reparei quando aquele trem, digo, avião, decolou – com cerca de 350 pessoas a bordo.

Doha

Infelizmente não pude conhecer muito sobre Doha, visto que o hotel era ao lado do aeroporto – mas e que hotel! – e era de noite quando cheguei.

O saguão do hotel

Apenas pude desfrutar de um choque cultural inevitável. Mulheres de burca, de sari, com mãos e pés pintados, homens de vestido – perdoem-me, não sei o nome daquela roupa exótica que eles usam :) – andando pra lá e pra cá falando uma lingua completamente impossível de decifrar. Apenas me lembro do famoso “salamaleico” que ouvi algumas vezes.

Abaixo seguem algumas fotos do hotel.

Glamour no corredor

O hotel Rotana que fiquei em Doha

Barcelona

Ahhh mi Barcelona queriida! Saí do aeroporto de Doha as 07:15 da manhã e cheguei aqui por volta das 14 hrs da tarde. Peguei meu container, vulgo mochilão” – aproveito para contar aqui que decepcionei a todos que prometi levar pouca coisa, minha mala está com 13kgs e estou pensando seriamente em comprar uma de rodinha ¬¬ – e fui em direção a temida imigração:

– Que vas acer acá en Barcelona?

– Yo estoy a paseo, no voy quedar solo acá, me voy por toda europa tambien.

– Cuantos dias pretender quedar?

– 45 dias.

– Estás acá a procura de un novio?

– Humm no, yo ja tengo uno, gracias :)

– Más guapos que nosotros?

– Si, mucho mas! :)

– Ah, entonces todo bien. Buena Viage!

Acredite quem quiser, não me pediram nada de documentos (além do passaporte), foram super simpáticos e ainda fizeram piadinhas e me desejaram sorte e tudo de bom. Ufa!

A chegada aqui foi extremamente tranquila, e ainda vim batendo papo em portunhol com uma senhora no ônibus. Em breve descreverei melhor como ir do aeroporto de barcelona até o centro (plaza de catallunia). É batata!

Então é isso! Estou aqui sozinha agora aguardando ansiosamente a chegada dos gurizes :) E vou indo, porque ao contrário do Dani, esse vai ser meu segundo banho desde a saída de Sampa.  E eu estou realmente precisando de mais um. ;D

Beijosss a todos!

Vejo vocês no próximo capítulo!

Gostaria de entrar e tomar uma xícara de café?

Taí um assunto bem interessante que ainda não comentamos por aqui:

Vou pra Europa, comofas pra entrar?

Qual a cor do seu?

Pra você que acha que é só chegar chegando e ir escancarando a porta do aeroporto pra sentir no rosto a brisa gelada do velho continente, esquece. Alguns países exigem um batalhão de documentos que comprovem que:  Não, você não é um terrorista e nem tem más intenções para com o país;  não, você não pretende morar lá;  sim, você tem dinheiro suficiente para se manter durante os dias de sua estadia; sua passagem de volta para o Brasil (ou onde for) já em mãos; e talvez o mais chato de todos: comprovação de hospedagem já paga.

Mas, como diria Jack, O Estripador: Vamos por partes!

Requisitos para entrar na Espanha

Alguns vários casos estiveram acontecendo em Barcelona de brasileiros deportados do território espanhol. Mas não há motivo para pânico, isso só aconteceu pois os viajantes não tinham esses documentos em mãos, ou não apresentaram o mínimo de dinheiro necessário para se entrar no páis. Então vou listar abaixo o que o consulado da Espanha dita como requisitos para abrir as portas da esperança!

  1. Passaporte ou outro documento de viagem com foto;
  2. Visto, quando obrigatório. Pra quem vai à passeio e ficará até 3 meses, não precisa de visto. (o Schengen permite a circulação pela maioria dos países da Europa, mas não por países que não integram esse espaço (como o Reino Unido e a Irlanda) );
  3. Comprovação de meios econômicos e objetivos de estada. Aqui cabe extrato de cartão de crédito e tudo o que puder comprovar que você tem 60 euros por cada dia de permanência na Espanha e, para todos os casos, um mínimo de 540 euros por pessoa;
  4. Documento comprobatório de hospedagem ou carta-convite de algum amigo/familiar;
  5. Passagem de retorno ao seu país de origem;
  6. Documento comprobatório do seguro de viagem de 30.000 euros (Schengen);

Fonte: (Portal Consular)

Para os demais países você pode encontrar informações de requisitos aqui: http://migre.me/1ht5v

A grande questão é manter a calma, não fazer piadinhas, nem querer mostrar documentos que não te forem pedidos, e falar o mínimo de inglês (apesar de ter sempre um intérprete).  Se você estiver com tudo ok, vai com fé que vai dar tudo certo!!

:)

Um passin à frente fazfavô!

E após um turbulento vôo de Florianópolis para Porto Alegre, desembarco no Aeroporto Salgado Filho, em seguida minha mãe me liga: “- Chegou alguma coisa da FedEx aqui pra ti…”

Meu Deus, meu Eurail chegou.

Cheguei em casa e fui direto ao encontro daquele envelope branco escrito em letras graúdas “The World on Time”. Nada mal para uma entrega que atravessou o planeta em menos de 4 dias úteis… Merchan a parte, vamos ao que realmente interessa :)

Pra quem nunca ouviu falar, o Eurail Pass é o melhor jeito de se viajar de trem pela Europa. Trata-se de uma empresa responsável pela venda de bilhetes por (quase) todo continente europeu há mais de 50 anos. Existem diversos tipos de “passes de trem” para você planejar a sua viagem de forma flexível e da melhor maneira possível, e, no meu caso, a melhor opção foi o Eurail Global Pass.

Meu global pass!

Além de ser a maneira mais rápida para se viajar, é econômico e divertido. Viajando de dia, você ganha de lambuja um cardápio cheinho de paisagens encantadoras passando feito rodízio pelas amplas janelas dos vagões. Caso optes por viajar a noite, sinto muito meu amigo, mas no máximo tu vais conseguir economizar a diária de um hostel, porém pagará mais caro na passagem, visto que os trêns noturnos obviamente também são mais caros… Todos em suas janelas, cintos afivelados que a charmosa toscana vêm aí!

Sobre o Global Pass:

O Global é a melhor opção para você que vai ficar bastante tempo zanzando pela zoropa. Este passe tem a duração de 10 ou 15 dias (não consecutivos) ao longo de dois meses para se usar em até 21 países, e você usa da maneira que quiser, quantas vezes quiser por dia.  Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda, amanhã velho será e tem até 26 anos, Deus sorri para você e te dá essa maravilha pela bagatela de 393 euros! Esse é o preço pra o passe jovem, quem tem mais de 26 anos paga 603 euros! Ouch! É, mas vale a pena, amizade.

Cabe avisar, também, que além de pagar o passe, alguns trêns ainda exigem que você pague a reserva do seu acento. É, né brinquedo não. Mas não se preocupe, as reservas giram em torno de 2,50 euros. Micharia, né?

Tem um esquema também de horários que eu ainda não pesquei. Tu podes pegar x trêns até as x horas do dia tal… Se alguem souber explicar melhor essa parte, eu e os internautas agradecemos :)

Bom,

Abri aquele pacote com tanta vontade como uma criança que espera o soar da meia noite no relógio da sala, na tão esperada noite de Natal. E ele estava ali. O meu global pass. E como diz no site: “Your Pass, Your Europe”, isso me deu até frio na barriga! :)

Junto ao kit, recebi um material muito bem elaborado do Eurail, listados abaixo:

– Eurail Pass Map: Um folder contendo todo mapa ferroviário da Europa, tabela de preço de reservas de acentos, e algumas cidades destacadas com suas linhas de metrô. Entre elas nossa tão encantadora Parríííí, mon amour.

Kit de sobrevivência Eurail Global Pass

– Guia do Passageiro: Livretinho contendo todo tipo de informações pertinentes ao usuário, desde de “Como funciona o Euail Pass” até “Informações por país”.

– Eurail Pass Timetable: Mini resvistinha contendo todos os horário de todos os trêns de todas as estações de todas as cidades de toda a Europa. Destaque aqui para horário de saída, e horário previsto de chegada.

– Carta de Porte: Ainda não descobri o que é esse ítem, mas deve ser algo tipo uma nota fiscal, comprovante ou alguma das anteriores…

– Jornaleco Eurail: Como o próprio nome já diz, um jornaleco! Com informações sobre países, viagens, gastronomia e turismo!

E, finalmente, o Eurail Pass.

Deste último, mas não menos importante, eu esperava um cartão super produzido e personalizado com meu nome, mas no lugar disso recebi apenas uma papelada do caramba com um monte de coisas para se preencher e entregar ao guichê mais próximo para ativar o passe. Ainda tenho esperanças de receber o tal cartão na hora do embarque :D

É, nem tudo é perfeito. Mas é só passar a roleta e aproveitar, porque mais uma vez, a viagem vai começar!

“Eu me sinto um estrangeiro, passageiro de algum trem, que não passa por aqui, e que não passa de ilusão.”

Uma Lulu no Clube do Bolinha

Hoje eu acordei e me dei conta de que faltam apenas 30 e tantos dias para o início da viagem e ainda falta muita coisa a ser resolvida. Aproveito para dizer à vocês que serei a felizarda a desfrutar de 47 longos dias em clima europeu, e, sendo a única menina presente no clube do bolinha, minha participação no blog será voltada para o público feminino, ou talvez não… eu acho :)

Mas nem me apresentei, Evelise, muito prazer! Caí de gaiato nessa viagem, por conta do destino ou porque “estava escrito” aos que preferirem, também faço parte do grupinho de designers, tenho 23 anos, gaúcha e adoro tocar violão.  Já basta, né?

Ao longo desses dias de preparativos e pesquisas, já posso dizer à vocês, meninas, que existe uma resistência muito grande em artigos de aventura/trilhas para o público femino. Estivemos procurando por tênis e mochilas e eis que as perguntas se fizeram presentes: Uma mochila de quantos litros? Que tipo de tênis? Têm o número 34, por favor? Ok, uma coisa de cada vez:

1) Sobre a mochila

1A) Todo mundo sabe que quando se fala em “viajar” e em “mala” e “mulher” logo imagina-se um container gigamenso com um zilhão de combinações de roupas, maquiagens, sapatos E bolsas. Tá querida, agora imagine tudo isso nas suas costas.  Primeira regra aprendida: ninguem vai carregar sua mochila, mesmo que seu namorado vá junto, ele não terá a alma bondosa de carregar a dele a sua com mais de 50kgs. Seja objetiva, eu prometi a mim mesma que levaria o mínimo possível, até agora eles não acreditaram em mim, muito menos quando disse que levaria uma mochila de 40L, mas veremos…  Então o primeiro passo é fazer sua mala, desfazer, tirar metade fora e refazê-la. Está pronta sua mala com no máximo 50L. É o suficiente. :)

1B) Mochilas bonitinhas? Até que existem algumas marcas como a Deuter e a  Curtlo que faricam linhas voltadas para o público feminino, por exemplo esta e também esta, porém, se você não tem 600 mangos para gastar, melhor esquecer :P

2) Que tipo de tênis?

Chegamos a brilhante conclusão de que não, você não precisa comprar um Bulterrier ou um Timberland. Pelo menos não no nosso caso… A idéia da viagem é um mochilão, passear e caminhar muito, não escalar montanhas, atravessar a neve ou correr na trilha. É BEM difícil encontrar esses tênis adventure para meninas, inclusive as coitadinhas como eu que calçam 34. Mas por um milagre divino consegui encontrar um, e experimentei um timberland e, na minha opinião, eles são extramente duros, desconfortáveis e muuuuito quentes.

Primeiro presente da viagem!

No final das contas ganhei do Dani um tênis Fila para caminhadas / corridas coisa mais xuxu. E é muito confortável. Mais uma questão muito-bem resolvida :)

_

O tênis foi resolvido e agora só falta a mochila, eu ainda tenho esperanças de poder encontrar alguma que faça parte do trio maravilha: boa-bonita-barata :) (se alguem souber de algo, grite!)

Temos poucos dias e muitas pendências ainda, a adrenalina tá começando a surgir, quero dar as boas-vindas aos viajantes e aos internautas que nos acompanharão por esses dias, e desejar a todos uma Boa-Viagem.